11 de junho de 2021

Conheça os eventos que compõe a Semana Santa

Páscoa, Paixão de Cristo e Semana Santa

ENTENDA O SIGNIFICADO E O SIMBOLISMO BÍBLICO


A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressureição de Jesus Cristo (e também a passagem da morte para a vida). De acordo com o Novo Testamento a Páscoa ocorre três dias após a crucificação de Jesus. Ela integra um conjunto de eventos coletivamente chamados de “Paixão de Cristo”. A quase totalidade desses eventos é celebrada durante a Semana Santa.

Muitos eventos foram nomeados, são lembrados e celebrados. Muitas coisas fantásticas ocorreram nesses dias. Acompanhe:

Índice


História

Jesus Cristo foi sentenciado à morte por Pôncio Pilatos, prefeito romano na província da Judéia. Este é um fato histórico confirmado não só pelos evangelhos, mas também por outras fontes não cristãs. A morte de Jesus ocorreu numa sexta-feira e, ao terceiro dia ressuscitou, exatamente no domingo da Páscoa judaica.


Paixão de Cristo

A palavra "paixão" vem do latim e significa sofrimento. Essa palavra - encontrada na Vulgata - acabou evoluindo para um significado mais abrangente. A expressão “Paixão de Cristo” representa o último ciclo de vida de Jesus, composto por 3 eventos principais :

  • a última ceia de Jesus com os Apóstolos (“Quinta-feira Santa”)
  • a crucificação e morte de Jesus (“Sexta-feira Santa”)
  • a ressurreição de Jesus no terceiro diz (“Domingo de Páscoa”)

Quaresma

Para a fé cristã católica a Paixão de Cristo começa com a Quaresma, que consiste em um período de 40 dias que antecedem a “Semana Santa”. Para os católicos este é um período de jejum, oração e arrependimento. Essencialmente a Quaresma é um período de preparação para a Páscoa.

Não é muito claro em que momento se começou a celebrar a Quaresma. Sabemos que ela foi oficialmente estabelecida em 325 d.C., durante o Primeiro Concílio de Niceia.

Uma observação importante é que os dias são contados sem a inclusão do domingo. Ou seja, na prática, conta-se o início da quaresma sendo 46 dias antes da Páscoa.


Quarta-feira de cinzas

É chamada “quarta-feira de cinzas” o primeiro dia da quaresma. Ou seja, quarenta dias antes da Páscoa (sem contar os domingos).


Por que a Quaresma tem 40 dias?

A expressão Quaresma vem do latim e significa “quadragésimo dia”. Este número tem um simbolismo especial na Bíblia, sendo encontrado em diversas citações. Veja alguns exemplos:

  • Após o dilúvio passaram-se quarenta dias antes de tocar a terra firme..
  • Moises permaneceu no monte Sinai quarenta dias e quarenta noites para receber a Lei
  • O reinado dos três primeiros reis de Israel durou quarenta anos (Saul, Davi e Salomão).
  • O povo de Israel caminhou quarenta anos pelo deserto.
  • Jesus permaneceu quarenta dias e quarenta noites no deserto antes de iniciar seu ministério.
  • Após a ressurreição Jesus permaneceu quarenta dias instruindo seus discípulos, antes de subir ao Céu e enviar o Espírito Santo.

Domingo de Ramos

O cristão católico celebra o domingo que antecede a Páscoa, o Domingo de Ramos. Este dia marca a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém. Jesus foi recebido por uma multidão que:

     “... cortavam ramos de árvores, espalhando-os pela estrada”


     Mateus 21.8

A entrada de Cristo em Jerusalém foi profetizada por Zacarias no Antigo Testamento:

     “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e Salvador, pobre, e montado sobre um jumento, e sobre um jumentinho, filho de jumenta.”


     Zacarias 9.9


Quinta-feira Santa

Entre os católicos, na Quinta-feira Santa comemora-se a Última Ceia de Jesus com os 12 Apóstolos repartindo o pão e bebendo o vinho (Ceia do Senhor).

Este é um dia incrível na vida de Jesus Cristo, além de sua última ceia muitas coisas especiais aconteceram, veja algumas:

  • Jesus Lavou os pés dos apóstolos
  • Anunciou que Judas o trairia
  • Deu o "novo mandamento" de amar uns aos outros
  • Indicou que Pedro teve um papel pastoral especial entre os apóstolos
  • Anunciou que Pedro o negaria
  • Cantou um hino
  • Foi para o Monte das Oliveiras
  • Orou no Jardim do Getsêmani
  • Foi traído por Judas
  • Impediu os discípulos de iniciar uma resistência violenta
  • Curou a orelha de Malco, depois que Pedro a cortou com uma espada
  • Foi levado perante os sumos sacerdotes Anás e Caifás
  • Foi levado para Pilatos
  • Foi negado por Pedro

Sexta-feira Santa

Esta é a sexta-feira que antecede a Páscoa. Neste dia se recorda a execução de Jesus por crucificação. Jesus voluntariamente sofreu e morreu na crucificação como o último sacrifício pelos nossos pecados.

Segundo o Evangelho de Marcos, a morte ocorreu por volta das 3 horas da tarde.


Sábado de Aleluia (Sábado Santo)

A tradição católica entende o sábado como o dia da espera. Após a crucificação (na sexta-feira) aguarda-se a ressureição (no sábado).


Domingo de Páscoa

Depois da crucificação o corpo de Jesus foi colocado em um sepulcro. Dois dias após sua morte (ao terceiro dia) no domingo de Páscoa, Jesus ressuscitou. Essa é a data mais importante do calendário cristão, talvez maior que o próprio Natal. É o dia de celebrar a ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.


Semana Santa

A Semana Santa é uma tradição essencialmente católica que celebra a Paixão, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Ela se inicia no Domingo de Ramos e se encerra na Páscoa.


Domingo de Pentecostes

O quinquagésimo dia - 50° dia ou sétimo domingo – após a Páscoa é comemorado o Pentecostes, que representa o momento da descida do Espírito Santo sobre os apóstolos e outros seguidores de Jesus Cristo. Todos estes acontecimentos são relatados no livro Atos dos Apóstolos 2.

     “Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”


     Atos dos Apóstolos 2.1-4


Cronograma da Semana Santa

  • Quaresma – Quarenta dias que antecedem a Semana Santa
  • Domingo de Ramos – Entrada de Jesus em Jerusalém
  • Quinta-feira Santa – Última Ceia
  • Sexta-feira Santa – Crucificação de morte de Jesus Cristo
  • Sábado de Aleluia – O dia da espera, espera-se a ressureição
  • Domingo de Páscoa – Ressureição de Jesus Cristo
  • Domingo de Pentecostes - 50° dia após a Páscoa

Tempo Pascal

Os Católicos observam em sua liturgia o “Tempo Pascal” que corresponde aos cinquenta dias entre o Domingo de Páscoa e o Domingo de Pentecostes.


Páscoa judaica - A Páscoa antes de Jesus Cristo

Antes de Cristo, desde o século XII a.C., o povo judeu já comemorava a Páscoa como a “festa da primavera”, celebrada na primeira lua cheia após o início da primavera. Páscoa significa “passagem” e celebra a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito.


Pentecostes judaico - O Pentecostes antes de Jesus Cristo

O Pentecostes é uma antiga tradição hebraica que significa “Semanas”. Era uma celebração de agradecimento a Deus pela colheita realizada pelos judeus cinquenta dias após a Páscoa.


Não comer carne na Sexta-Feira Santa

O jejum de carne na sexta-feira santa (e na quarta-feira de cinzas) é uma tradição e uma orientação da Igreja Católica a seus fiéis descritas na conferência episcopal (Cân. 1251). Não há na Bíblia nenhuma orientação sobre o tema, se devemos ou não comer peixe ou carne na semana santa. Não há doutrina bíblica sobre isso. E é exatamente por isso que o cristão reformado não segue essa orientação. Apenas o cristão católico respeita de forma religiosa essa prática.

Hoje, a força dessa orientação é tão grande que acabou sendo incorporada à cultura no Brasil. Não comer carne na semana santa se tornou uma tradição de muitos brasileiros, católico e protestantes.


Páscoa e Semana Santa para católicos e evangélicos

A Páscoa é certamente uma das datas mais importantes do cristianismo. A Igreja Católica tem um calendário religioso específico para relembrar a história da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo ao longo da Semana Santa. Católicos celebram vários momentos antes e depois da Páscoa. Missas diárias são celebradas durante toda a Semana Santa. A crucificação de Cristo, na sexta-feira santa, é encenada em muitos lugares e procissões ocorrem em muitas igrejas. Também é lembrada a Via Crúcis, trajeto que foi percorrido por Jesus carregando a cruz. No domingo de Páscoa várias missas são celebradas ao longo do dia.

Para os evangélico nenhum momento da morte de cristo é ignorado. Porém, ao contrário da Igreja Católica, as igrejas evangélicas não alteram sua programação devido à Semana Santa. Não é seguida a tradição da Quaresma e da Semana Santa, com abstenção de comer carnes, nem há cerimônias específicas. A maioria dos evangélicos celebra a morte e ressurreição de Jesus todos os meses, no ritual da Santa Ceia. A Páscoa, esta sim, é a data celebrada nas igrejas evangélicas - o dia da redenção da humanidade.


Como calcular que dia cai a Páscoa

A Páscoa é comemorada entre os dias 22 de março e 25 de abril. Mais precisamente no primeiro domingo após a primeira Lua Cheia depois do início (equinócio) do outono no hemisfério sul (primavera, no hemisfério norte).


Ovo de Páscoa e Coelho da Páscoa

Apesar da Páscoa ser um feriado religioso, muitos de seus costumes tem origens pagãs. O ovo, símbolo de uma nova vida, é associado a festas pagãs de celebração da primavera. Em alguns lugares ovos são tingidos e pintados como uma antiga tradição (mais presente na Europa e nos Estados Unidos). Mais moderna é a tradição de se presentear com ovos de chocolate, este sim um hábito muito presente no Brasil.

De uma forma geral, comer ovo na Páscoa marca o fim das privações da Quaresma. Já o coelho da páscoa é uma tradição mais recente, surgida na Alemanha do século XVI e exportada para a América três séculos depois. O coelho é associado à Páscoa porque se reproduz rapidamente, simboliza fertilidade e vida nova.


Um comentário

Este texto tem o objetivo primário de relacionar todas as datas importantes relacionadas com a Páscoa. Porém, esse é um conhecimento vazio sem a correta compreensão da origem de todas essas coisas. A grande promessa e centro da fé e amor a Jesus Cristo é sua ressureição, conforme prometido. Esse evento é lembrado na Páscoa, dia da passagem da morte para vida.



Referências:

Assuntos relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário