sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Anjo da Guarda


Anjo da Guarda


Os Anjos da Guarda são bíblicos?






Veja aqui a fundamentação bíblica para a crença em Anjo da Guarda.


Origem da expressão “Anjo da Guarda”

A expressão “Anjo da Guarda” não é encontrada na Bíblia. Este é um termo muito empregado no catolicismo, encontrado desde os comentários de Jerônimo (“A dignidade de uma alma é tão grande, que cada um tem um anjo guardião desde seu nascimento”) até no próprio catecismo (“Ao lado de cada fiel tem um anjo como protetor e pastor levando-o para a vida”).

"Anjo" assírio
Em muitos momentos a igreja Católica foi acusada de importar a crença a partir de antigas religiões pagãs assírias e babilônicas. Escavações arqueológicas provam que “anjos da guarda” pagãos decoravam palácios assírios.

Porém, a crença em anjos pode ser rastreada ao longo da história da Bíblia. É uma crença mais antiga do que a existência das sociedades assírias e babilônicas. É mais provável que as sociedades pagãs tenham roubado a crença em anjos do povo judeu, povo escolhido por Deus.

E porque a palavra “Guarda” em “Anjo da Guarda”? Essa expressão vem provavelmente de um dos mais populares Salmos da Bíblia, com a indicação clara de anjos guardando o crente:

     “Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra.”


     Salmos 91.10-12



Todo mundo tem Anjo da Guarda?

Praticamente um consenso entre cristãos é a existência dos Anjos da Guarda das crianças. No Evangelho de Mateus Jesus faz uma clara revelação da ação de anjos protegendo-as:

     “Vede, não desprezeis a qualquer destes pequeninos; porque eu vos afirmo que os seus anjos nos céus vêem incessantemente a face de meu Pai celeste.”


     Mateus 18.10


Além das crianças, as escrituras nos asseguram a existência de anjos protetores dos que temem a Deus:

     “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem e os livra.”


     Salmos 34.7


Finalmente em Hebreus vemos a missão dos anjos servindo os que “hão de herdas a salvação”:

     “Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?


     Hebreus 1.14



Conclusão sobre os Anjos da Guarda

A palavra “anjo(s)” aparece mais de 3 mil vezes na Bíblia Sagrada, e o trabalho dos anjos é referenciado cerca de 150 vezes. Os anjos são mencionados em 34 livros da Bíblia (mais da metade dos livros). A palavra hebraica para anjo mais comumente utilizada no Antigo Testamento é mal’ak, e a palavra grega para anjo mais frequentemente usada no Novo Testamento é aggelos. As duas palavras significam “mensageiro”. Entre as inúmeras tarefas que Deus delega aos seus anjos uma é guardar as crianças e os “que hão de herdar a salvação”.

Se você, querido visitante, é um crente em Cristo Jesus, então você tem anjos cuidando de você. Nunca esqueça de orar a Deus agradecendo os cuidados dos seus Anjos da Guarda.






Referências: 

2 comentários:

  1. Excelente o trabalho deste blog e especialmente este post sobre os anjos de Deus; vamos recomendar! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito, sobre as explicação da existência de anjos; Eu sempre acreditei poque contem, na Bíblia.

    ResponderExcluir